Você Conhece Michele Zaith?

Se você não a conhece, dê um pulinho neste link aqui e passe a conhecê-la. Acreditamos que ela pode ser a pessoa que você está procurando.

Aproveite Tudo. Aproveite a Vida.

Anúncios

O que VocÊ faz com seus Segundos Diários?

Quantos milhares você já perdeu esta semana? Assista a este vídeo fantástico e reflita um pouco sobre isso. Quando terminar, por favor, deixe um comentário.

Aqui está o texto original e sua tradução:

One day consists of 86,400 seconds, each one containing countless options, possibilities and decisions of which only one can emerge… (Um dia tem 86.400 segundos. Cada um possui possibilidades e escolhas infinitas das quais apenas uma sai…)

86,400 seconds: this is one of them. (86.400 segundos: este é um deles.)

One week consists of 604,800 seconds. (Uma semana tem 604.800 segundos.)

One month: 2,629,746 seconds. (Um mês: 2.629.746 segundos.)

One year: 31,556,926 seconds. (Um ano: 31.556.926 segundos.)

One lifetime: 2,366,820,000 seconds. (Toda uma vida: 2.366.820.000 segundos.)

Each one containing countless options, possibilities and decisions of which only one can emerge. (Cada um possui possibilidades e escolhas infinitas das quais apenas uma sai…)

Each with the ability to create one life and erase another. (Cada um com o poder de criar uma vida e apagar outra.)

One day consists of 86,400 seconds: this is one of them. (Um dia tem 86.400 segundos: este é um deles.)

Você Conhece RSS?

Olá, Pessoal.

Hoje vamos falar de RSS. Não. Não é um novo imposto ou tampouco a sigla da antiga União Soviética.

RSS significa Really Simple Syndication e é um padrão em linguagem XML usado para informá-lo de notícias e novidades de seus sites favoritos.

Como funciona?

Imagine que você decidiu não perder nenhuma novidade de nosso Blog, mas quase não tem tempo para navegar por todo o conteúdo sempre que entra na internet. Para não perder coisa alguma ou correr o risco de que a novidade seja novidade somente para você, o nosso feed vai sempre mantê-lo atualizado.

Tudo o que precisa fazer agora é ir a nossa página principal ou a qualquer outra, no lado direito, na seção META e clicar em Posts RSS para assinar nosso conteúdo (sim, é gratuito), escolher um serviço de visualização e pronto! Sempre que houver algo novo em nosso Blog, você será avisado automaticamente.

Para saber mais sobre RSS, clique aqui.

Unhas, by Lívia Pereira

Mais um texto fantástico de minha amiga Lívia

Unhas

Roí minhas unhas ao vê-lo voltar
Roí sem saber onde/como te olhar
Cantar cantei
Cantou o cantar
Mas cantei tuas unhas a me arranhar

Costas e corpo
ao vê-lo aqui
Encostas do copo
que teima insistir

Retorna ao teu mundo
Me tira daqui
Retorna ou me entrego
e te forço a fugir…

Lívia Pereira.

O que é clichê?

Dentre as muitas definições encontradas nos dicionários, clichê significa frase frequentemente rebuscada que se banaliza por ser muito repetida; lugar-comum, chavão. Sim, clichê é isso. Porém, que significado tem esta palavra em sua vida? Isso mesmo: em sua vida.

Você já se viu em situações de profunda angústia, solidão e depressão das quais um ombro –  que nunca se apresentou, uma companhia – que nunca esteve lá ou uma simples palavra – que nunca foi dita, tirariam você? Naquele momento em particular, o que seria clichê se torna algo valiosíssimo. Algo que lhe faria trocar o que de mais precioso você possuísse, simplesmente para acabar com o sofrimento.

Quando passamos por situações assim, vemos o mundo a nossa volta sob a perspectiva de quem precisa, o que nos faz, enquanto durar o sofrimento, entender o que significa dor. Isso nos deixa extremamente sensíveis e suscetíveis a toda e qualquer ajuda a que, muitas vezes, mendigamos.

Quando não passamos por isso, porém, rotulamos o que outro sente como clichê e que, se ele se esforçar um pouquinho, conseguirá dar a volta por cima. É justamente neste momento que passamos por cima do outro, mesmo sabendo que não gostaríamos que fosse assim com nós mesmos. Afinal, lá no fundo – e espero que aí não seja tão fundo assim, sabemos o que devemos fazer. Sabemos que podemos caminhar mais um pouco, ser mais tolerantes.

Gosto de pensar nisso como o momento do travesseiro. Aquele momento no qual você não precisa usar qualquer tipo de máscara. Você é você mesmo. Aquele você que ninguém mais conhece, o qual você tenta evitar como pode, mas que está sempre ali, principalmente quando você vai dormir. Ele sempre lhe faz revisar suas ações, sua vida. E à conclusão somente você pode chegar.

Às vezes ele fala mais baixo e você acha que está tudo bem, que ele foi embora. Outras vezes, fala tão alto que você não consegue impedi-lo de gritar dentro de sua cabeça.

Seja como for para você, viva uma vida consciente. Envolva-se. Doe-se. Ande mais uma milha se for necessário.

Compreendo que não é fácil – ninguém disse que seria. No entanto, é simples. Simples assim. Tome isso como um exercício, um desafio. Quanto mais se exercitar, mais facilmente conseguirá atingir seus objetivos.

Não fique sozinho. Conte conosco!

Aproveite Tudo. Aproveite a Vida.